sexta-feira, 15 de novembro de 2019

Ao Maior Mestre

Meus olhos morreram ao cair no Mar Morto
Ficaram boiando e não vi Jesus
Hoje mais de 2000 anos depois
Tento seguir a Sua Senda
Tento seguir a Sua Luz
Nada de aceitar algo, pra ser salvo
Sigo-o carregando a minha cruz...

segunda-feira, 14 de outubro de 2019

...

Mente Vazia,
Saudades do passado...

sexta-feira, 27 de setembro de 2019

Sombras de mim

Tão perdido que não tenho onde ir
Cinco minutos para as dez da noite
Dei um perdido eterno
Todos podem rir!

E nada e' tão fraterna,
quanto minha angústia
Nada parece como antes
Antes, das sequelas... 

Cérebro conturbado
Vizinhos novos calados
Mesmos sítios
Coração angustiado

Profissão - espera
nada de novo aos 40...
Vergonha que sufoca
Aparência feia estética

Sem rumo
Sem dinheiro
Sem amor
Nada arrumo

Com fracassos,
um atrás do outro
Durmo ou saio
Ano após ano
afundo...

Passado que se foi
Pessoas que partiram
Algumas morreram
outras faliram

Saudades de quem fui
Inveja de quem não fui
Nojo de mim
Um livro vazio de contos ruins.

E se não fosse Deus!?
Onde estaria!?
Longe de Sua Misericórdia
Contando minhas sombras,
na escuridão das ruas...

Já teria aqui abreviado
Através do suicídio,
aqui na terra, minha vida
neste planeta minha reencarnação,
minha estadia,
caindo em novo e cruel suplício.
   



segunda-feira, 23 de setembro de 2019

Vida e Suicídio

Chico Xavier e Allan Kardec - ...ele suicidou-se nas dez últimas encarnações... o drama da mãe Adelino da Silveira conta: Certa senhora procurou o Chico com uma criança nos braços e lhe disse: - Chico, meu filho nasceu surdo, mudo, cego e sem os dois braços. Agora está com uma doença nas pernas e os médicos querem amputar as duas para salvar a vida dele. Há uma resposta para mim no Espiritismo? Foi com a intervenção de Emmanuel que a resposta veio: - Chico, explique à nossa irmã que este nosso irmão em seus braços SUICIDOU-SE NAS DEZ ÚLTIMAS ENCARNAÇÕES, e pediu, antes de nascer, que lhe fossem retiradas todas as possibilidades de se matar novamente. Mas, agora que está aproximadamente com cinco anos, procura um rio, um precipício para se atirar. Avise nossa irmã que os médicos amigos estão com a razão. As duas pernas dele vão ser amputadas, em seu próprio benefício, para que ele fique mais algum tempo na Terra, a fim de que diminua a ideia do suicídio.

Que Pena...

Que pena que amanheceu
Que pena...

domingo, 22 de setembro de 2019

Lembrança de Morrer

"Quando em meu peito rebentar-se a fibra,
Que o espírito enlaça `a dor vivente,
Não derramem por mim nenhuma lágrima
Em pálpebra demente.
E nem desfolhem na matéria impura
A flor do vale que adormece ao vento;
Não quero que uma nota de alegria
Se cale por meu triste passamento."

A'lvares de Azevedo

sábado, 21 de setembro de 2019

14 - 40

Fiquei transfigurado
Lembro - me quem fui
E hoje não sei quem sou
Fui feliz
E hoje mesmo vivendo no mesmo lugar,
Não sei onde estou...

quarta-feira, 28 de agosto de 2019

Dez minutos de insônia quando criança

Era recorrente antes de dormir dois pensamentos.
- O que e' morte? O nada?
- E o que e' o nada? - Um espaço  vazio todo branco?
- Mas este espaço vazio ainda e' algo... pensava eu noite após noite quando criança nas minhas micro insônias de dez minutos - repito - quando criança...
E pensava – Como será ser adulto? – já imaginava inconscientemente que seria perder a calma, a paz, a risada... 
Todo fim de ano passava na TV aquele documentário sobre  Nostradamus que falava de uma guerra em 1994.
E um dia conversei sobre isso com amigos e aquela data (ano) ficou na minha mente.
Depois descobri. Naquele ano morri.
Breve ressuscitei em 1997 pra morrer de novo no ano 2000. Entre o triênio 97/98/99, pensei sobre o final do Século XX 2000 e o começo do XXI 2001 e novamente morri.
Segue minha vida depois disso e fui estudar a vida espiritual e renasci de verdade. Mas como dói não ser mais aquele que amava, amava ser... O Corpo ainda combate a Alma.
A guerra do velho contra o novo Homem, mais nada. 

segunda-feira, 26 de agosto de 2019

Marilyn Monroe do outro lado

Chico Xavier foi aos EUA para divulgar a Doutina Espírita, por volta de 1965.
" Antes de voltar ao Brasil, visitou outro cemitério, o Memorial Park, Hollywood. Estava no local certo na hora exata. Embaixo de uma árvore, com a cabeça no colo de uma senhora, descansava, a cerca de dez metros de seu túmulo, a mulher mais trepidante daquela época, sexy symbol Marilyn Monroe (...) Chico Xavier viu que seu velho conhecido Humberto de Campos (Espírito), se aproximou da estrela.
- Sou um amigo do Brasil que deseja ouvi-la.
- Um brasileiro a procurar-me depois da morte? Em que poderia ser útil?
Depois de algumas considerações - disse -
(...) - Os vivos falam sobre os mortos o que lhes vem a cabeça, sem que os mortos possam lhes dar a devida resposta.

A versão dela e' de que ingeriu semi - inconsciente calmantes para a depressão, o que foi fatal.
Os adeptos da tese do acidente acertaram.
Nem suicídio, nem assassinato.
Na entrevista pós túmulo, pediu para que não se iludam com beleza, riqueza, fama, sexo...
Depois disse que espera melhorar para em breve reencarnar e recomeçar. Chico foi espectador do diálogo entre o poeta brasileiro e a deslumbrante atriz americana." Trecho resumido do livro "As vidas de Chico Xavier" de Marcel Souto Maior

sexta-feira, 23 de agosto de 2019

Um novo Natal

Aos 15 anos fui embora
mas continuei nos mesmos sítios de outrora
andando como um animal ferido,
cheio de vermes
deitado debaixo de sol e chuva, a dar nojo!
Meu Deus, isso foi há tanto tempo!
E eu jamais estarei no controle de novo!
Jamais serei um homem livre.
Meu cérebro tornou-se um lago congelado
recebendo pílulas de remédio controlado
por isso nunca mais pude correr e sorrir novamente
Tive que baixar a cabeça e sair andando.
Temos a imensidão da eternidade pela frente...
Mas nessa vida jamais estarei no leme da nau
jamais serei um homem normal
quem sabe andando de tempo em tempo
Recuperamos o céu azul do nosso feliz passado, igual?!
Seguimos porem aprendendo a sofrer com
um sorriso roto no rosto,
carregando nosso fardo pesado.
viveremos ainda neste século um novo Natal...

domingo, 11 de agosto de 2019

Solene Tortura

Minha solene cara de tolo
Meu sorriso de louco
atropelado eu por um caminhão de estilo trevoso...
Sem saber pedia carona
com arrogância
e com uma timidez fraca de criança
Agora os primeiros catorze anos,
são para sempre
e meu coração - os dois,
o espiritual e o músculo miocárdio doem
A vida e' muito cara
para um aleijado,
não do corpo,
mas da alma
E nada cura,
se não, a fronte abaixada
na vida que nos leva
e daqui ao desencarnar,
não levamos nada.
 

quinta-feira, 1 de agosto de 2019

Toneladas Vazias

Sair da cama, com depressão
e' provação
Viver com depressão e' expiação
Conseguir tomar um banho e' ressurreição
Viver assim na Terra com o vaso físico,
E' ter uma obra de arte exposta ao lixo.
 

domingo, 14 de julho de 2019

Duvidar da vida eterna e' duvidar da vida.

sexta-feira, 21 de junho de 2019

Paz e Luz Andre Carry On e Vai Corinthians


Lixo pessoal vazio

Estou mastigando a vida
faz tempo
como assistir um lixo
de noticiários de falsas noticias
Mastigando o mesmo chiclete
Todas as tardes modorrentas
dos anos 2000
Haja saco pra poder viver...

domingo, 12 de maio de 2019

Memórias - 1979 - 2019


Acontece toda noite fria
Garoa flutua em volta da luz do poste
Como mosquitos gelados de tristeza
Das saudades dos tempos antigos
Dos perigos antes possíveis, mas pouco acontecidos
Era pura felicidade – chuva, frio, calor, sol, noite e dia.
E tudo era pretexto para ser feliz e sonhar
Já disse antes que - praticamente podíamos tocar a felicidade...
 Idade?
 Cidade?
Eram intermináveis numa coisa só...
Eram infinitas porque duravam todos os dias e todas as noites
Pessoas foram embora, deixando o plano físico, partindo para outras áreas, casando-se e me deixando um vazio existencial de pura tristeza
Carrego o coração angustiado
Carrego o cérebro atormentado
40 anos de idade...
14 de felicidade – 26 de confusão
E toda noite e todo o dia se foram
Porque hoje são iguais, pura depressão
Não sou nada mais do que minhas lembranças e saudades
Ando, nos mesmos sítios no tempo hoje triste, mas que era ouro de felicidade
E vejo o progresso de novos moradores, de ruas asfaltadas e nada disso me diz algo
Outras almas, outros sonhos, outras risadas
Nada disso me pertence,
Não sou mais nada – nem criança,
Nem adolescente,
 Adulto, tornei-me porque o tempo passou
Mas nem sei onde estou – corpo no presente, pensamento no futuro vivendo num passado distante
Sou um homem sem idade, sou Espírito imortal
E é só por isso porque vivo, afinal!

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2019

Chamada Final

Apagando e acendendo luzes
nesta vida inteira
vamos assim caminhando
tateando o escuro para se iluminar
andando a luz do dia para não se apagar
e vamos indo e vindo
melhorando aqui
e ficando estacionário acolá
evoluindo e fracassando
estudando, tentando me iluminar
ainda que chama bruxuleante
em meios a trevosos pensamentos
reencarnando e desencarnado
vindo e indo
retornando ao mundo físico
voltando a Pátria Espiritual
aqui e ali
no além e no aquém
tentando trabalhar
para me desempapar da loucura milenar
deixar o ódio em mim extinguir
lidando o dia inteiro
todo santo dia
com anjos de luz
e com umbral que ainda se acumula em mim
pertenço a escuridão da crosta ainda
só nos resta seguir
esse caminho extenso
que ainda pertenço
e que aqui preciso me curar
 Nesse Planeta escola hospital
À qual através de milênios fracasso, me ergo
volto a nascer para amar...

domingo, 13 de janeiro de 2019

Não trago esquecimentos,
carrego coisas que não aconteceram
junto com as frustrações e abalos
tenho junto a mim saudades eternas de bons tempos
andando e vivendo nos mesmos sítios onde aconteceram
me embriagando e vivendo com outros pensamentos,
isso é uma forma de esquecimento d `eu mesmo
ajudando o próximo com a palavra do Espírito
no momento que fica gravado no Éter
sendo meu advogado nas dores que suavizam
quando eu erro...

terça-feira, 8 de janeiro de 2019


Eu leio assim tão grande, que o pensamento se expande... E vejo quão pequeno sou ainda ...

Bons tempos... no futuro

Os bons tempos nunca voltam
somente em outros corpos
nesta vida, como jarros de barros destruídos outrora
por tudo que AS LEIS DIVINAS reprovam
afinal ignoras
VOLTAREMOS...
E isso é quase tudo que sonho...
seu sorriso lindo novamente,
com todos os dentes,
sua voz suave, sua face encantada para o novo recomeço,
diante de tantos milênios pela frente,
ao seu lado, tudo isso se for necessário
vida e morte  - morte e vida
Lágrimas... até a alegria...

terça-feira, 25 de dezembro de 2018

Ficaram as lágrimas

Como um velho esgotado da vida
andando por ai as vezes sem ter aonde ir
as vezes indo e vindo, lá e aqui
no paraíso vivo novo
e no paraíso perdido morto
como um louco que anda de carro de outros
olhando no retrovisor tentando parar de existir
retroceder 25 anos, sumir
gastando energia com tanta dor e tristeza
gastando saúde que já não se tem
discutindo política, filosofia de vida
sobre o que se foi e o que se tem
a mesma coisa de sempre, adormecida
de um futuro que não chega nunca
num eterno vai e vem
um só beijo pra mudar tudo
um só pensamento ativo de coragem
pra ver que não se tem
uma antiga sensação de amor que não vem
quase sempre sem dinheiro
quase sempre doente
nojo de sexo
fantasias de sexo nojento
suicídios diários de formas pensamentos
em orações de desespero
para que quase nada disso seja realizado
acabou o século XX
começou o terceiro milênio
acabou a felicidade na Terra
começou o expurgo de todas fantasias
escolhemos a dor para como resposta
e sabemos quando tudo isso bate a nossa porta
acabaram as esperanças
acabou a graça
acabaram os sonhos
ficaram as músicas, antes felizes
agora as lágrimas...