segunda-feira, 19 de junho de 2017

Sem Volta

Acordei para fechar as portas que ficaram abertas do passado luminoso...
Estavam descuidadas, abandonadas... Por dentro, lixo, escuridão.
Nas paredes, nossos pensamentos escorriam saudades pesadas...
Tivemos o trabalho de só dar trabalho...
Quisera eu rasgar o tecido do tempo,
e voltar ao sol do velho mundo, do nosso velho mundo...
Mas não se engane querida, todos nós desencarnaremos um dia, e certamente será melhor para todos.
Mas temos que limpar, antes o que sujamos,
Voltaremos a nos contemplar na forma perispiritual de décadas atrás - e isso é meu único sonho...
Correremos atrás dos sonhos de Verdade...
A ilusão nos esgotou,
como a andar sem rumo,
no deserto das drogas...
As mentiras estão indo embora
e nós juntos estamos no momento, vazios e ocos,
mas cheios de esperança - eu pelo menos...
O que aconteceu conosco!?
Foi uma hecatombe,
foi uma desgraça, para despertarmos, e nós nem percebemos!
A revolta nos embotou a visão,
nos castigou o coração,
a alma sofreu,
o corpo quase pereceu.
Mas continuamos no campo das formas,
na escuridão do caminho de volta
Somos eternos companheiros do amor, estagiando na dor - e a quanto tempo, meu Deus!?
O amor é Deus dentro de nós,
O que nos falta é Fé, menos revolta,
Um caminho feliz, sem volta...

terça-feira, 21 de março de 2017

Duas Décadas de Volta

Duas Décadas de Volta
Vamos atravessar o inferno juntos, minha irmã
Se estivemos juntos na luz da felicidade duas décadas atrás
Estaremos juntos agora novamente
No caminho espinhoso de volta pra casa...
Das nossas escolhas equivocadas,
Da senda cheia de nada...
Mas nada dura para sempre,
a não ser a vida...
E o sofrimento que carregamos hoje,
é a ilusão que sorvemos ontem
a fim de eleger alívio
ao desespero, do fel
que nos ia alto ao peito
Mãos dadas agora estamos
Não obstante os surtos
que vem e vão...
A loucura é o desequilíbrio
que não foi tratado durante séculos...
Objetivo é agora a sedação da Alma,
À Luz da Razão Espiritual...
Há Luz no fim deste túnel sujo e escuro...
Nossa saúde não é mais a mesma
Mas estamos fazendo isso à duas mãos
Estamos juntos na saudade
Do reencontro doloroso
Relembrando os sonhos do passado,
na atual realidade
no instante laboroso
Temos todo tempo do mundo...
A vida é eternidade
o sofrimento, evolução
o alvo, a felicidade...

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

...

A morte é a Ressurreição; O nascimento é a Reencarnação.

A nós - Ao próximo

A minha tristeza
tem o tamanho da sua
desesperança de viver
nossa ligação por anos pereceu
eu também havia morrido
e você cansou de sofrer
em que curva do caminho escuro
te perdeu?
Onde quebrou tua frágil candeia de sonhos luminosos?
Perdeu o controle e resolveu morrer?
Tantas perguntas sob minha mente
e tuas respostas negativas de autocídio...
O caminho de volta é mais difícil
mas juntos estamos atravessando
o começo do fim
do fim do meio
de nós mesmos
e se nada será novamente como antes
também não será como hoje
amanhã será o meio termo
um ganho de tempo
entre a ilusão juvenil e o abuso
entre sonhar acordado
e pesadelos, dormindo
não adianta fugir
no mundo de formas não se mata a dor
se ganha paz se ganha amor
sigamos em frente
há muita luz adiante
alcançaremos evoluindo
amor, ciência ao próximo, distribuindo...

terça-feira, 22 de novembro de 2016

Caminho da Eternidade

Procuro a saída
com ou sem flores vivas
num cesto no bojo do tempo
de até que enfim, amor
rufaram os tambores da antiguidade
é o sinal para quem ficou
procurando mudanças seculares
poderá ser a única habilidade
à perceber os sinais
do novo mundo
sem as velhas e exaustas modernidades
jamais estaremos separados
os sonhos infantes nos uniram no passado
agora melodias clássicas
rufaram os tambores do pavor
juntos estaremos com o coração esperançoso
no fundo do poço
da morte e da vida
deixando para a história a maldade
andaremos juntos
deixando passo a passo as trevas
arrebatados de amor
rumo a felicidade
sofrer é o percurso
dentro do tempo
e do caminho da eternidade.

segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Choram olhos meus

Choram olhos meus
minhas lágrimas de alegria sumiram
ficaram outras a cair...
as do meu martírio

Foi-me embora a felicidade
por companheiras ficaram,
as olheiras, a angústia e a saudade

Acabou minha infância feliz
minha curta juventude de sorrir
meus amigos e amigas se foram
sem do meu coração partir

Fiquei só, com as lembranças
encravadas no mesmo sítio
de toda minha vida - o meu bairro
diferente está na forma
mas a energia - a mesma
nos meus pensamentos
e memórias de outrora

Peço Aos Anjos, não me ignorem
rogo A Deus, aos que amo
e aos que choram

Se feliz não posso mais ser
utilidade ao próximo, posso ter
se chorar feliz não posso
vou até o fim
sorrir ao triste caído no solo.

terça-feira, 31 de maio de 2016

Aquém Vazio

Seus lindos olhos para baixo,
São pássaros se curvando a terra,
Esquecendo a benção de voar
Seu rosto lindo, triste
é o Anjo que ainda
Sabe-se lá Deus,
Não sabe onde está o Reino dos Céus
Seu corpo bonito e pequeno,
Não gera cobiça,
só amor!
Amor! Amor! Amor!
Não esqueça que ao adormecer,
a alma desperta
voa, volita...
Sorria nem que seja só lá...
lá no Além...
 Ergue a cabeça
fitando o olhar do Aquém,
Sorri, chora e caminha,
Estamos juntos e separados por séculos
e eu falando do meu vazio,
Este vácuo, sem você,
este vazio de vinte anos!
incompleto,
Crendo sem crer,
Amando sem Ter.

terça-feira, 17 de maio de 2016

Saudades do passado. Futuro na cabeça. Presente parado. 
Me foge o sangue a face. Pálido sempre estou. Saio ao sol e rosto corado fico. Chego a casa, acabou. 

sexta-feira, 11 de março de 2016

1997 e meio

Entreguei meu coração
Cheio de fé e felicidade,
Durante dois anos
Intensamente, alegre, perdido e excitado...
mas acabou de repente
E três anos após,
tão perto e tão longe,
e quase vinte anos mais tarde,
agora tão longe e tão perto
Todo este tempo de vergonha e exílio,
por isso, imensa saudade
E foi-me embora,
os sonhos juvenis 
E hoje, meu coração
triste e feliz,
Na disputa, entre Espírito e carne,
pertence ao meu cérebro, 
a realidade da imortalidade
dando curso a eternidade...

quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

2015

O Ano que levará décadas para terminar... os anti cristo do PT, acabaram com o Brasil!!!

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Levanta-te

Levanta-te, nunca é hora de morrer
Acorde, sempre é hora de viver, pela eternidade,
ainda que minha vida, tenha matado meus sonhos físicos,
minha alma é livre de embaraços de atraso
posso cantar bravamente em Espírito,
mas na Terra, minha cordas vocais não obedecem meu talento
choro pela timidez que escolhi, mas à bendigo todo dia...
frente ao que descobri sobre o que é viver,
nada nos pertence, além da obra que deixamos a todos
O corpo é veículo da expressão da verdade. 
O atraso é a vaidade...

Domino Gratias


"Há duas maneiras de ser feliz, na Terra. A primeira consiste em aproveitar os parcos momentos felizes com intensidade e amor. A segunda mais rotineira, é sorrir em cima ou embaixo dos escombros que caem dia sim dia não na sua cabeça e no seu coração... Este sorriso, enfim é a Construção do Reino de Deus, dentro de nós mesmos." Fisma Eleke

quinta-feira, 2 de abril de 2015

Plágio de retalhos

 A natureza cobra, o desequilíbrio, é necessário, respeitá-la, trabalhar em sua harmonia, não haverá como agitá-la. Todos estamos vivos, até mesmo no silêncio de uma foto, há um coração que ama, com ou sem martírio... Os livros são vacinas para alma. E o que é, o amor que nunca ama? Burocratas da reencarnação, são os laços co-sanguíneos, convivendo com amigos/inimigos, que unem-se sem afeto, sem domínio, tentando o perdão... Tudo isso é o cinza de uma guerra, ou cores berrantes da paixão? Ombreando, em várias vidas, amor ou ódio na partida?! Traz a saudade o coração... E quem foi, ainda existe, e quem ficou, chora, resiste... A prova da separação. Na sombra ou na luz, quando dormimos, o ensaio da partida, quando nos amamos, estamos juntos. A saudade de um abraço, vem a tona em soluços, da vida eterna, gratidão...

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Adeus fantasmas pesados

 Nossos anos 60, foram os anos 90, lúdicos e lisérgicos... E em vinte anos, o único ano (97) que mais ou menos fui feliz foi este... Em 07 e 10, nasceram as luzes de minha vida (minhas duas filhas da alma) e o antes e o depois, dentro destes 20 anos, é tudo trágico, é tudo sombra, é tudo dor, é tudo ansioso, é tudo triste, é tudo pânico, é tudo miserável... E hoje aos 35 anos, sou mais jovem que aos 15... Mas sou decrépito de vida social. E não me esqueço nunca de meus risos de esperança falsa renovada... Meu pai partiu (in) consciente de dor, para a pátria espiritual; e escrever isto é a pedra fundamental de fundação de nova vida... Renasci finalmente? Exorcizo meus fantasmas, no século XXI o século do Espírito, o século do progresso... 10 anos sem álcool, 10 também sem tabaco. Tomo medicamentos, evitando suicídios lentos... Leio feito louco, trabalho muito são. Escrevo com emoção... Afastei-me de todos, foram anos de reclusão. Abracei a vida, e agora reencontro amigos e estranhos conhecidos de todos os meus 35 anos. Me perdi no tempo e no espaço, embora as datas não me escapam. Das boas obras me valho, tudo que acabou de repente, agora está sendo completado. E se desanimar hoje, voltar no dia seguinte, ser feliz não tardo, adeus tristeza. Estou concluindo o passado, destruo dia a dia os fantasmas pesados minhas formas pensamentos cristalizados... Abraços em todos os irmãos. Ass. Um pobre diabo, renovado... MC8Z

terça-feira, 3 de junho de 2014

Espólio Meu

não há sentido no sucesso corporativo,
sem dividir os dividendos!
com irmãos sem pão nem água...
"rebaixar sua frequência de intelecto",
misturar-se aos irmãos da retaguarda,
a fim de viver e morrer,
qual peixe fora d' água...

não somos nada sem ajuda,
nada mais ainda sem lições,
de belas almas...

futilidade é alienação!
conecte-se ao universo,
pela prece sincera aos céus,
Da Criação...

ainda sim, cairá em tentação!
nos prostíbulos, nos bares,
nas esquinas da promiscuidade, da prostituição.

A solução:

um prato de sopa;
ajuda a um irmão vivo-morto na rua;
ajuda alguém no crack;
quem se afundou no álcool;
quem não aguentou a pressão, da depressão...
movimente-se você rico de coração,
a estes irmãos de infortúnio...

meus irmãos, quem sou?
sou um de vocês, apenas com teto, comida e remédio...
sou também pobre diabo, na mesma nau,
tentando e sofrendo, em busca da perfeição...

sexta-feira, 4 de abril de 2014

Todos

Despertos da ilusão
na cama com colchão sujo
acordamos em quarto de sombras e sexo vazio
puro prazer
energias descarregadas
sóbrio, sombrio
aliviado, sem felicidade
ao amanhecer...
morreremos de tristeza,
quantas vezes precisar
e quando o céu, dentro de nós nascer,
estaremos livre,
da matéria, do mundo de formas
livres, luz seremos
livres de reencarnar
amaremos...

quinta-feira, 18 de julho de 2013

Estrada das lágrimas

Estrada das lágrimas
Estrada das lágrimas amargas
Em meio às matas sagradas
Morre aos poucos sonhos consumidos
Noites que foram de sonhos lindos
Sonhos de um mundo melhor
Sonhos de paz e justiça
Morre aos poucos meus amigos
Parte com eles algo de mim
Parte com eles tudo vivido por nós
Vive comigo, a angústia deles.
Sofre com eles, seus amigos.
Sofre com eles, seus irmãos.
Morre pra nós uma voz
Fica pra nós, o silêncio.
Participamos todos nós do sofrimento
Em vez de morrer, vem o autocídio.
Em vez de viver feliz, foge o raciocínio.
E nós com a prece sufocada por lágrimas
Merecemos tudo isso
Morre e vive dentro de nós todos
E escrever isso, é como cantar no deserto...
É apenas pra não ficar louco
Com o que fomos há pouco tempo
A adolescência morreu
Os sonhos foram juntos
Vão os que preferiram à morte,
Sofrem os que lutam por melhor sorte
E mesmo o mundo com sua natureza linda
Quem o contempla é o moribundo
É louco que teve tudo
É quem vai embora miserável sem rumo
E eu choro por todos, por tudo...


sexta-feira, 28 de junho de 2013

Pra baixo e pro alto

Vivendo num deserto, de verdades
Um furacão fugindo do controle
E quase todos em férias permanentes
Sinto a dor da revolução
Sinto o sorriso irônico dos bobalhões
Sem fumo, sem álcool, sem drogas
Sem nada que me aliene
Cosplays de Che Guevara com smartphones, tomando todynho
Lutando por um país mais justo?
Ou por ideologias capengas?
Lutando contra a corrupção?
Ou deixando esse ódio em tudo?
Nas pessoas e em objetos inanimados, nossa frustração
Nisso sobrevivo e minha revolução é nas idéias do alto
Não me vendo, nem pro rico, nem pro barato
Aqui me despeço,
Vou embora, comemorar o que deu certo
E no que permanece errado,
É o reflexo do dia a dia,
Refletido no espelho despedaçado
Na lei de causa e efeito de todos nós,
Não só dos desgraçados.

quinta-feira, 6 de junho de 2013

19 anos para sempre

19 anos para sempre
E o pesadelo nunca tem fim
Noites adentro, com mitos.
Vai e volta dessa vida sem títulos
Os merecimentos estão escondidos
Na alegria discreta do meu coração
E ninguém sabe até onde fui
E que nunca mais voltarei atrás
A lembrança dói feito fel
Em pensamentos de liberdade, felicidade,
E outros anos depois purulentos sem céu
O relógio já passa das 22:00 horas...
E o que posso fazer pra ser gentil com o mundo?
Obrigado passa rápido...
Sobraram poucas árvores que embelezaram
Os olhos da minha infância,
As casas antigas foram derrubadas
E onde estão as memórias do nosso chão infante?
E se não fosse pelas minhas filhas do coração,
Nada mais faria sentido estar aqui na Terra...
Mas irei, e voltarei compulsoriamente,
Se não for feliz, perdoando.
E agindo, ajudando.
E talvez não fugindo,
Não do destino,
Mas do amor a todos...
Dentro da alma,
Dentro do que sinto,
Dentro do que sou
Dentro do Espírito,
Pouco me importa,
As medalhas do corpo físico!

terça-feira, 14 de maio de 2013

Resgate de Coração


Em noite fria de outono
Meu coração foi alvejado por tiros
Não sangrou, já tinha esvaído todo sangue antes
Entrou o gelo da noite dentro das frias artérias de vento
A noite em que em transe de quase violência quase desapareci
Queria muito, apenas isto desaparecer...
Ora meus semelhantes ainda são julgados,
Por falta de beleza... e eu?
O que sou além de uma morada de tudo que já se foi!?
A humanidade choca-se com que faz!!!
Nenhum de nós possui nada,
Há não ser a falta de paciência e tolerância
E todos se acham virtuosos por ser honestos,
Por cumprir pura obrigação supérflua...
Ora, você ora?
Ora pra ter dinheiro!!!
E eu que sofri todos os sofrimentos espirituais,
Nunca me gabei, por me anular
E me arruinar pela poesia!
E por quem amo!
Mesmo de gelo o coração dói,
O cérebro pensa,
A humanidade unisse pelo lucro
E o que resta de todo resgate,
É o pesadelo!
Encarnações compulsórias
E revolta de ser feio,
E não enxergar o que te faz feliz
A vida, o amor ao próximo, enfim
Até mesmo a dor que ensina,
 A natureza, a luz do conhecimento que ilumina
Junto com amor que se transforma em sabedoria.


terça-feira, 23 de abril de 2013

Galileu Galilei-Espírito

“O homem sábio teve a feliz audácia de desenvolver as suas leituras edificantes e delas extrair o bom ensino de que o remédio certeiro contra a invasão das sombras da imperfeição e da enfermidade “[...] Galileu Galilei-Espírito


"O homem culto se torna sábio quando a grandeza do amor invade o seu coração".
Galileu Galilei-Espírito

segunda-feira, 8 de abril de 2013

O mundo é um lixo reciclável, pela reencarnação!

quinta-feira, 28 de março de 2013

A corrupção foi a forma equivocada de construir a civilização.

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

O Brasil

Ordem e Progresso?????

Piada!!!!

Desordem no congresso!!!!