domingo, 8 de julho de 2007

Reparando e Evoluindo

Lágrimas escorrem amargas,
Pelo rosto pálido e abatido
Expiando o passado tortuoso, aventureiro,
Pseudoventuroso
Imaginando agora bem maduro e um pouco mais sábio,
Tantos infortúnios causados
Na Lei de Causa e Efeito,
No reencontro com o passado
Pedindo ajustes de contas nos débitos
E na prática, do bem atenuados;
Melhor seguir em frente,
Com base de remédios, estudo e trabalho,
Do que fugir da luta,
Adiando a evolução do Espírito inevitável,
Porém sofrimentos mil,
Da reparação incansável
Na busca da perfeição moral e intelectual do Espírito,
O uso do livre arbítrio
Por causa disso,
O voluntário atraso
E o que O Mestre Jesus nos pede sempre,
É a resignação, junto com o trabalho;
Com a luz da razão,
Isso chama-se fé inabalável.

Nenhum comentário: