quarta-feira, 28 de maio de 2008

Novos tempos

Hoje eu voltei a caminhar bastante,
Como nos velhos tempos
Não tão distantes de tempo,
Mas de mudança de vida, de comportamento
Tive uma conversa com um hippie,
Artista sobrevivente do mundo
Revi um hospital em que estagiei
E me deu saudades dos almoços,
Das conversas sobre o trivial
Para esquecer um pouco a dor alheia
Voltei pra casa, deitei e liguei o som
O rock n´roll me revigora
Fiquei deitado pensando no futuro lindo
E quando levantei,
Vi que o sol já se punha
Deixando o céu alaranjado
Quando estamos serenos,
Visualizamos a beleza do mundo
Não só olhamos e vemos
Mas quando a depressão vem sem avisos
O mundo é troca de energias,
Com pessoas, espíritos,
E os dois mundos, onde co-existimos
Assim sendo, já é madrugada,
E espero o sono chegar,
Para num fim de semana, acordar,
E ser feliz, não só porque estou vivo,
Mas porque, sinto a vida,
Nos novos tempos
Em que faz quatro anos
Larguei o cigarro, a bebida.
Enfim sou vivo,
Vivo e não sou mais,
Inconsciente suicida.

Nenhum comentário: