quarta-feira, 15 de julho de 2009

À tarde fria depois de noite de insônia

Nem curtia andar no frio
E agora até gosto
Da sensação de solidão
De andar com si próprio
As pessoas passam rápido por você
Como se elas se sentissem sozinhas também
Com seus pensamentos frios ou frios pensamentos
Nem vejo muito amor nas ruas mesmo
Só paixão abusiva, enferma
Que qualquer um de nós sente e ainda tem
Há violência também no inverno
E nosso sangue congela frente aos flagelos
Sei lá ainda pode ter ajuda de alguém...
Não se iluda de poucas pessoas que amamos
Mas nossa melhor ajuda vem de nós mesmos.

Um comentário:

liliane disse...

Humm muito legal gostei mesmo *-*