sexta-feira, 13 de março de 2009

A Teologia: a igreja Romana e a igreja Luterana

O cristianismo primitivo foi “maquiado” quando os romanos adotaram o mesmo, como religião oficial do império, antes porém ouve perseguições, aos primeiros cristãos e suas mortes como espetáculo de circo nas arenas da morte para as feras famintas.
Depois veio as cruzadas, e as inquisições, espetáculos horrendos de sangue e fogo.
E triste história na conta da humanidade selvagem.
Sim esse é o primórdio da igreja católica, mundo afora.
A igreja luterana vem da dissensão de Martinho Lutero contra o clero, colocando também o que lhe ia à alma.
Ora acreditar em paraíso fácil, e inferno eterno, é rebaixar Deus como a “pior das criaturas”.
O próprio Mestre Jesus nos disse para perdoarmos setenta vezes sete vezes. Seria esse um número exato? Ou infinito?
O que diria um pai ou uma mãe que após apenas uma vida terrena, atingisse o “paraíso” e soubesse que seu filho querido ao coração devotado se encontrasse para sempre no fogo eterno?
Estaria ele pai ou ela mãe feliz?
Ou rogariam por poder ajudar seus queridos filhos para que obtivessem Do Pai Maior, do Mestre Jesus nova chance?
Meditemos na seguinte questão, para raciocinar e pensar na eterna bondade Divina, e o que seria mais justo e certo, não seria a pluralidade das existências?
Deus não criou nada para dar errado, mas para evoluir, e nos tornarmos mais belos e felizes, a cada etapa da vida, seja no plano físico, seja no plano espiritual.
A vida é eterna e a misericórdia Divina também.

(Sem esquecer o respeito devido aos irmãos seguidores do catolicismo e do protestantismo)