quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Século 21 – esquecimento

Casamento?
Pra quê?
Pra viver vida de sexo, desregramentos, ressentimentos(...)
Cadê o amor do altar?
Os filhos que tivemos?
Continuam querendo ser crianças,
Brincando no lodo do egoísmo terreno
Com inocência pueril
E nós nos deixamos sufocar,
Pelos pesados arrastamentos
Cheio de ódio, raiva(...)
Passa-se o tempo vamos morrendo
Sufocados, cheios de pesadelos!
Semimortos, prosseguimos...
Sobrevivendo, armados de má intenção(...)
Quase tudo é lama é pesado
Leve é o reino que construímos
De amor, ensinamento,
Dentro de nós mesmos...
E a prece é a bússola do cuidado
Atentemos;
A primeira década do século 21 acabou
O 3º milênio nos bate a porta da consciência
Acordemos.

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

#DO NOT CROSS# Crimes aconteceram nesses lugares e lesaram o povo brasileiro # DO NOT CROSS#


DO NOT CROSS # DO NOT CROSS # DO NOT CROSS

Mundo contemporâneo

Quem só pensa em trabalho pode ficar doente,
Quem só pensa em lazer já está doente.
Mas não nos esqueçamos que o lazer saudável é trabalho pra felicidade,
E o trabalho com amor é lazer pra intelectualidade.

Desarmonia nativa terrena

Os simples humanos querem ser artistas
Os artistas querem ser intelectuais
Os intelectuais querem ser cientistas
Os cientistas se esqueceram do Pai
O Pai perdoa eternamente seus filhos
E os últimos sabem que serão os primeiros
E os primeiros do mundo são alienados,
Pensando que são alienistas
E vivem sentindo ódio do mundo,
Sentir-me inadequado ao tudo,
Mas fazer o bem, melhor...
Do que ser mero fascista,
Perdoai as crianças separatistas
Amém.

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Homem na Lua





O Homem chegou a Lua e não saiu dela, esqueceu-se da Terra e só fez Guerra, que merda!!!

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Pensamentos anti-materialistas

As pessoas querem morrer em paz, no entanto preferem viver em guerra.
A velhice no asilo é a segunda infância órfã.
A liberdade universal é a tranqüilidade de consciência.

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Pensa ou Passa?

É difícil pensar angustiado e sofrendo
Pois a indagação se mistura à confusão
E vem logo a questão do pensador:
A angústia dói mais que a dor?

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Loucura




A loucura é a desarmonia que não foi curada durante séculos.

Despedida

Somos viajantes do universo
Explode as cores dos nomes
Formando corpos disformes
E no terceiro milênio moribundo
O mal agoniza e morre
A alegria é o bem que fazes
E o sofrimento, não tarda acabar!
A vida na luz da manhã
Chega e nos socorre
Em felicidade febril, acordamos...
Depois da escuridão de morte
E o sol nasce na aurora do recomeço
E a eternidade é a herança de todos nós
Amanhã é outro dia,
E o tempo que se aproveita,
Em anjo nos transforme.

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Dor e Vida

Há um sofrimento desde os 15
E se alguém soubesse,
O quanto é duro sair de casa desde então
Daria glórias aos céus,
De quase total felicidade em suas vidas
Dói e dói muito o que vive-se aqui
E ninguém sabe que o sorriso alto,
Quase que diário é sofrimento
Sair na rua é luta diária [...],
E as lembranças da farra da infância
Parece que nunca houve, ou existiu...
E chora-se por hoje
Por ter um aperto no peito, uma angustia sem tréguas,
E no final só não ficamos loucos totalmente,
Porque a luta de ser melhor persiste exaustivamente
E na hora do sono artificial nem sabemos,
O que é dormir bem e o que é dormiu mal
Continuamos...
Existe um sinal.

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Matéria condensada e etérea

Durante todas as épocas da humanidade
Os gênios usaram toda sua bagagem...
E os anjos complementaram com bondade
Para a realização da obra do Pai
No mundo de formas
E assim os homens evoluíram
Saindo das cavernas
E tudo continuou vindo das altas esferas
Nos passando e nos fazendo entender
Que a vida se faz com trabalho
E não em troco de bagatelas
Somos donos de muitos equívocos,
Por isso somos felizes na Terra
O único lugar que Deus conseguiu, pra nós,
Conforme a nossa evolução
Subindo e descendo ladeiras,
Pra que com o suor do rosto ganharmos,
O nosso pão, deixando a matéria menos condensada,
Mais leve etérea.

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

“Poema desencarnado”

Os poetas não morrem
Tão pouco as poesias
Renovam-se ambos
Em vida mais rítmica
Que na terra,
A mais bela expressão
Só pôde revelar-se em agonia
Agora no além-túmulo
Nas belezas de Deus
“Abrem-se os céus”
Na Glória Divina
Na Bondade eterna
Ó Misericórdia Celeste
Sempre bendita,
Em hora de dor
Sê bem-vinda.

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Glória

Conquistamos fé, esperança,
Amor, felicidade,
Alegria, humildade...
E a custo de dor auxílio
Ganhamos vida...
E Deus achou melhor assim
Cumpra-se com amor,
Até o fim...
E a humanidade vive
Na noite total de suas doenças
E o dia de sol pra quase todos é normal
E poucos procuram,
A verdade cósmica
E os materialistas são cômicos, doentes,
Mas não idiotas
Todos têm direito ao pensamento livre
Mas quem foge da vida espiritual verdadeira,
Embora com direitos,
Não tem lógica
E tão pouco o que se conquista,
Sem meios,
É glória.

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Sonhos de além túmulo

Sonhos de além túmulo
E todo raciocínio lógico é evolução de espírito
Lápides de todos podiam ter escritos como:
Não é a primeira vez que fui, e tão pouco que voltei,
Ou voltarei...
E o começo de tudo se perdeu nos confins da memória
E o fim tão pouco existe também
Estamos no meio da eternidade,
Gozamos entre uma vida e outra as estâncias da erraticidade
Já fomos ruins, piores do que somos hoje...
E hoje mesmo alegres, por ter certeza,
De só o corpo perecer,
Vamos mais confiantes, em tudo que nos cerca...
Sabendo que agora, daqui pra frente a nossa plantação,
Não tem nada de miséria
E nossa colheita nesse ritmo de verdade
Vai ser logo, logo etérea.

quarta-feira, 30 de junho de 2010

--------><----------

O maior ocioso é o que trabalha arduamente só para a conquista do ouro.

Quem reclama a falta de paz a sua volta somente porque não pratica o mal, esquece-se que a mesma conquista-se dentro de si mesmo, na medida em que faz o bem ao próximo.

sexta-feira, 11 de junho de 2010

sexta-feira, 4 de junho de 2010

Anomalias do coração

Andamos tristes durante muito tempo
E cansados de depressão
Horrendo, sangrando,
Colhemos espinhos no coração
E no cérebro exausto
Em versos fúnebres e otimistas
Pensamos que tudo que é triste sofre extinção
E hoje escrevemos em forma de desabafo
O que foi o passado
Várias páginas não publicadas,
Jazia tudo esquecido
E agora juntos nós dois sofridos
Em abraço, nos reconhecemos de tempos recuados...
Renascemos em vida sem lembrança perdida
Felizes, com amor, paixão, amizade...
De forma a esquecer tudo o que é doente
E no dia de afeto recíproco,
Relembraremos algo de passado
E o que foi vivido desde então será eterno...
Mesmo dentro do tempo da matéria
Que nada foi morto
Em cinzas, esquecido!
E o nosso amor será companheirismo
Passa-se o tempo,
Que assim seja escrito...

segunda-feira, 17 de maio de 2010

Amizade

A amizade é um templo sagrado, onde a alegria de ver um amigo feliz é uma oração de paz e carinho no coração.

sábado, 1 de maio de 2010

*...+...*...***

Na vida ou na "morte", ninguém está perdido, apenas cumprindo.

sábado, 10 de abril de 2010

Pacaembu 01/04/2010







Pacaembu 01/04/2010
Corinthians x Cerro Porteño

Tava lá no tobogã
Cantei, pulei pra caramba...
Ah fiel corinthiana!!!
Maior patrimônio do clube mais brasileiro
Amado sempre...
“Loco é poco”, por esse time somos fanáticos...
Salve São Jorge Guerreiro...
Só falta a conquista da América,
Nos de esta Graça no Ano do centenário
Vai Corinthians Paulista do meu coração!!!
Orgulho da nação corinthiana,
A mais apaixonada nação, que por ti Timão,
Temos verdadeira e eterna devoção...

segunda-feira, 15 de março de 2010

Definição de Vida Indefinida




Quero livros pra serem lidos
Quero sentidos pra serem esquecidos
Sentimentos pra serem sentidos
Quero viver de arte e de anonimato
Quero viver livre de eu mesmo
Quero viver de ações nobres
E sei que a nobreza está longe de nós
Já tenho direções de morrer em paz
E de viver em paz...
A timidez me salvou finalmente da perdição
E me tirou do mundo ao qual pertenço nesse mundo
E com letras me encontro longe de ganhar a vida
Não gosto de terno, de gravata, de cabelo curto,
Prefiro ser operário, não gosto de vinho...
Gosto de água
Não gosto de convenção,
De tudo isso, nada.
E lembrando a minha infância,
Sei que a vida estava longe de ser chata.

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Indo, chorando, rindo.

Caminho os mil passos que não me foi obrigado,
E me falta os mil necessários
Quão triste é a felicidade ilusória dos vícios...
E quão alegre é a evolução pela dor,
Quando se vê que tudo, ou quase tudo passou...
Calor, dor de cabeça de século 21
Toma-se um analgésico e num cochilo,
Sente-se o barulho e a cor do efeito paliativo
A juventude que quer ser eterna está perdida
Internam-se nas oficinas da autonomia,
Ou se frustram por não conseguir o emprego,
Da sociedade bonitinha
Dinheiro, dinheiro, dinheiro...
Foda-se, dessa hipocrisia toda eu quero sossego!
Nem quero saber da exportação de espumantes,
Os vinhos, que morram nas vinhas!
Quanta futilidade, as moscas da inutilidade,
Que renasçam, não na pornografia,
Mas antes da vida perdida
De verdade viva...

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Faz de conta que vivemos

Dormimos durante muito tempo
Sono profundo de obsessão
E agora mesmo a base de medicamentos,
Sentimos insônia de noites longas de ansiedade
E sabemos que sem sono, não vivemos...
Foi-se o prazer da idade
Somos inteligência rara a procura de limpar privada
Escrevemos uma obra salutar para se ler, ver, assistir, pensar...
E sobre isso, queremos só a fofoca, a maledicência, a imprudência(...)
Povo morto que insiste em enterrar seus mortos
E a vida que se vive se ricos foi com glória (ilusória)
Paciência nem temos mais, a não ser em sonhos celestes...
E o breve entrever de paz desse jardim lindo,
É de enlouquecer de sair correndo daqui
E o que nos resta é sorrir,
Ainda que com dor, servir...
Passaram oportunidades, tudo aconteceu, sem você,
Sozinho eu a pensar como seria junto...
Nem te conheci, sou sábio teórico de amor a dois!
Desse mundo pobre, ou de mundo rico, espero eu felicidade...
Encontrarei-te de novo, espero que no espaço...
Ou em romagem terrena futura,
Porque nesta mesma, não agüentarei olhar pra ti...
E relembrar a minha infância,
Que poderia ter sido nossa, só nossa...
Quero paz de silêncio,
E esquecer que você existe, e que nunca te conheci,
E não conheci mesmo, parti...
Por timidez de minutos desse momento,
Pra sempre nessa vida, pra você, morri.

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Ao sol

Vejo o sol e leio as verdades eternas
Por isso só fico no plano das fantasias,
Para não cair no fundo das orgias
Fujo das esquinas da promiscuidade
Que vejo nos jornais todo dia...
E na verdade me falta o que eu não quero
Relação a dois...
E sigo na rota do bom caminho, deserto de sensações terrenas...
Já fui semibom nisso
Menti um bocado e no dia seguinte,
Gostaria de me esconder do meu mundo cinza,
Cheio de cinzas de tudo o que é hipócrita,
Enfrentar de cara limpa, o que faço hoje, a mentira...
E sem falar da tirania dos parasitas,
Que não estão nem ai pra alheia agonia
Foi-se o tempo dos sonhos juvenis
E o céu, não é mais o mesmo, mesmo!
Insisto doou sangue, trabalho voluntário, e palavra de conforto,
Sou eu que sempre mais precisei, e mais dei...
Mas melhor ajudar, do que ser ajudado,
Sinto-me menos aleijado com alguma moral séria
E assim os anos se sucederam
E passei a ter só uma certeza,
Que o que me espera é luta sem trégua
E com fé tiraremos do nosso vocabulário a palavra tragédia.

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

ídolo/ 10 anos do 1º mundial da Fifa


Marcelinho Carioca veste réplica da camisa do título mundial de 2000


CORINTHIAN-CASUALS MUNDIAL 2000!Em 14 de janeiro de 2000, o CORINTHIAN-CASUALS, enviou uma carta ao SPORT CLUB CORINTHIANS PAULISTA, parabenisando pela conquista do primeiro MUNDIAL DE CLUBES DA FIFA.Detalhe: A BBC de londres transmitiu a final em rede nacional!! Mais um fato inquestionavel pros antis se fud....!! “Por meio do presidente Jimmy Hill, seu presidente – executivo, suas comissões, diretores e jogadores de suas 15 equipes, Corinthian – Casuals Football Club gostaria de enviar calorosas congratulações para o Corinthians Paulista por seu sucesso na final do Mundial de Clubes da Fifa.Nós vibramos assistindo à final em rede, ao vivo, aqui pela BBC na sexta-feira à noite e vibramos ainda mais em assistir ao goleiro Dida fazendo a defesa que efetivamente garantiu a Copa (assim como fez antes com o Real Madrid ). Através de nossa comum descendência, nos sentimos refletidos do brilho de seu triunfo. Lembramos com muito prazer nossa visita em 1988, quando jogamos como ‘Pai x Filho’ no Pacaembu. Mas agora temos um ainda maior prazer que ‘nosso’ time é campeão do Mundo.Minhas congratulações para todo o Corinthians, passado e presente, de todos nós do Corinthian-Casuals.David Harrison, presidente executivo” FONTE: Livro Neco O Primeiro Ídolo - Antônio Roque Citadini!

Hoje sem cultura e contracultura



Esse filme representa a contracultura dos anos 60, e hoje a contracultura são os reality shows, famosos sem profissão, ganham dinheiro pra dar entrevista, sem falar nada com nada, futilidade na televisão.

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

“Soluilusão”

Trânsito, chuva, vários carros...
Vidros entreabertos, fechados...
E dentro de cada, um drama diferente,
Fim de ano, todo mundo faz automaticamente,
Seus caminhos de regresso ao lar,
De viagem seus planos,
E a saudade de alguém, que se vai vira angústia,
Até chegar outro dia de vista, de visita,
De quem realmente amamos,
Queremos pílulas de sonhos de outra realidade,
Azul, vermelha;
E de fato voltamos ao passado pelo efeito borboleta?
Conjecturas, discussões em congressos, e a vida eterna... Nada(...)
Fala-se em reencarnação e lá vem gozação de peitos revoltados,
Com embaraço e de certo ódio vermelhidão
E assim viramos atrasados ao gozo da volitação da alma
E entramos numa cadeia, de vícios cristalizados,
Ao longo dos séculos da nossa criação...
Triste momento decisivo que passamos
E não acordamos, ainda dormimos, sonhando(...)
E quando em vida de outro plano despertamos,
Achamos os superiores loucos,
Deus, até quando?