terça-feira, 9 de novembro de 2010

Despedida

Somos viajantes do universo
Explode as cores dos nomes
Formando corpos disformes
E no terceiro milênio moribundo
O mal agoniza e morre
A alegria é o bem que fazes
E o sofrimento, não tarda acabar!
A vida na luz da manhã
Chega e nos socorre
Em felicidade febril, acordamos...
Depois da escuridão de morte
E o sol nasce na aurora do recomeço
E a eternidade é a herança de todos nós
Amanhã é outro dia,
E o tempo que se aproveita,
Em anjo nos transforme.

Nenhum comentário: