quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Dor e Vida

Há um sofrimento desde os 15
E se alguém soubesse,
O quanto é duro sair de casa desde então
Daria glórias aos céus,
De quase total felicidade em suas vidas
Dói e dói muito o que vive-se aqui
E ninguém sabe que o sorriso alto,
Quase que diário é sofrimento
Sair na rua é luta diária [...],
E as lembranças da farra da infância
Parece que nunca houve, ou existiu...
E chora-se por hoje
Por ter um aperto no peito, uma angustia sem tréguas,
E no final só não ficamos loucos totalmente,
Porque a luta de ser melhor persiste exaustivamente
E na hora do sono artificial nem sabemos,
O que é dormir bem e o que é dormiu mal
Continuamos...
Existe um sinal.