sábado, 10 de dezembro de 2011

Feliz Natal hohohohoho

















Corinthians penta - campeão brasileiro
1990/1998/1999/2005/2011
A vitória do povo, frente aos fascistas anti-corinthianos.

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Dr. Sócrates, professor de cidadania.




“Morre” em meio ao povo fiel,
Seu maior representante de intelecto
Sócrates Brasileiro,
Do xará grego herdou:
Nome e a filosofia de pensar...
O sábio é aquele que consegue,
Reunir bons sentimentos e bons pensamentos,
Ao bem comum...
O egoísmo torna-se simples palavra de dicionário,
Não de vocabulário
Pode-se dizer que o Dr. Foi um suicida inconsciente
Vários gênios, mal compreendidos,
Ao não encontrar na meditação, fuga
Para esconder frustrações,
De não ser compreendido,
Pela massa popular mal formada,
Foge para o vício
Na ânsia de anestesiar o cérebro privilegiado,
E o coração de pureza rara...
Morre o cérebro físico
Morre o músculo miocárdio
No entanto a Alma pensante individual
E o coração espiritual,
Este sim verdadeiro,
Continua a bater além túmulo,
No grande reencontro
Da verdadeira vida,
A vida espiritual
Na eternidade
Sem o véu da ilusão
A mais pura realidade,
Na luta pós luta,
De reencarnação em reencarnação...
Morre cedo,
Mais o Espírito é milenar
Já não tem mais idade,
Até sempre Dr. Sócrates...
E o resto é sós saudades (...)


Corinthians penta - campeão brasileiro
1990/1998/1999/2005/2011

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Mamãe Clory Volta a Pátria Espiritual... clique aqui


Mamãe Clory
De seus bens materiais,
Fez o bem comum;
Dos filhos esquecidos,
Fez seus filhos do coração;
Dos orfaõs,
Fez cidadãos;
Da velhice desamparada,
Seus irmãos;
De seus mais de 90 anos,
Sempre serviu,
Em vez de ser servida;
Mamãe, que Maria de Nazaré, Mãe das mães,
Receba-te na Pátria Espiritual...
Porque ensinastes nós a sermos melhores...
É justo que volte para os anjos
E nós aqui ainda pregados ao chão,
Longe de ti, somos apenas Homens...
Mamãe Clory de coração embargado,
Escrevo eu estas linhas
Desculpe meu egoísmo!
É que ainda sou pecador pequenino!
Até sempre...
Um beijo no teu enorme coração!!!

(Foi uma honra ter sido voluntário na sua obra, obrigado pela oportunidade)

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Vamos tomar conta do nosso país

A cada livro que lemos, passamos pouco a pouco de comandados á co-comandantes da nação.

Já disse O Mestre Jesus: “Conhece a verdade e ela te libertará.”.


“Um livro aberto é um cérebro que fala;
Fechado, um amigo que espera;
Esquecido, uma alma que perdoa;
Destruído, um coração que chora”.

Voltaire – filósofo francês / Outros dizem que é um ditado indiano

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Felicidade em manutenção


Preces e pensamentos, mente afora
E tendo que viver o que não fui
E o que fui
Foi indo embora
Até chegar eu aqui
E constatar que a vida não acabou
Só a felicidade que está em manutenção...
Minha saúde não está boa 2º feira farei um checape
Só tenho mais 70 anos a viver aqui agora!

Anos 80


Olha o que chegou as minhas mãos... Quem viveu a infância nos anos 80 lembra, era muito bom, saudades... d+

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Eu sou o que aprendi

1994
Kurt Cobain suicidou-se
Ayrton Senna da Silva morreu
Guns ´n Roses findou-se
Eu aos 15 morri
A vida ficou cinza
Meus amigos de infância separaram-se
Aos 17, 18 voltei
Sem saber quem era eu (...)
Depois me perdi e ou me prendi novamente dentro de casa
Depois enfrentei a morte de terceiros, várias vezes
Chorei, emagreci, engordei
E de onde tirei forças foi desses destroços,
Físicos, psicológicos
Existe em mim a terapia que faço e dou
O remédio que alivia
E o lar que me acolhe
Há a família
Há as crianças
E nesse meio todo
Renasço
Sem saber como,
Mas sabendo que sou melhor
Que ontem,
Só por isso ainda de vez em quando
Liberto eu o sorriso
Alegre e majestoso
De vida que ainda vibra,
Nas minhas fibras mais intimas...



segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Quem sou eu?

Sou do tempo em que partia só parentes queridos “distantes”
E quase nunca chorei
Houve um tempo em que via, ouvia a notícia da morte dos grandes poetas...
E isso às vezes me doía
Mas amigos partiram; familiares partiram, e eu chorei muito...
E tudo o que restou foi uma sensação de que nunca vivi com eles
Desfrutei da normalidade aliada ao medo de tê-los por perto,
E o medo de perdê-los... Da pra entender?
Senti saudades da minha vida até os 14 anos...
Depois senti saudades dos meus 18, 19 anos...
E hoje sinto saudades nem sei de quê...
Da pra entender?
Na jornada que sigo aprendendo a ser alguém,
Encontrei-me depois de vagabundo escolar (sempre odiei escola mesmo)
Um homem já adulto devorando livros...
Sobre espiritualidade, filosofia, ciências, artes, literatura em geral...
E hoje que sou eu?
Cadê meu pai?
Ainda se encontra na pátria espiritual?
Já reencarnou?
Está no “nosso” seio?
No seio familiar?
Cadê meus amigos da infância querida?
Cadê as namoradas que me pretenderam?
Cadê a magia da alegria?
Além da minha família, da minha vontade de evoluir,
Sobrou a poesia...
Sobrou o conhecimento de que tudo que pergunto aqui
Jamais voltarei a ser eu, como se fosse a Lua, que já fez parte da Terra.
E um meteoro as separou em duas ou dividiu
Foram como se fossem as minhas expiações...
E hoje o que vive são as lembranças infantes,
E a dor da separação física...
Eu não sei quem sou; só sei que vivo para progredir...
E o resto é o resto que me sobra de vida física
E a saudade de ter sido inocente,
De não saber que eu era doente (espiritual)
Mas a esperança de um dia me curar,
Não será coisa recente,
Mas permanente,
Que dependendo de vida ou de morte;
Amor ou saudade;
Calor ou sociedade;
Frio ou humanidade;
Problemas psico-mentais
Isso será lenda na Terra,
Assim como a brincadeira de policia e ladrão
Extintas pela vida, pela evolução, pela regeneração.

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Efeito do Caos



Cai uma rosa, no gramado dum jardim escuro (é noite)
Breve vento renovador
E as crianças estão certas em ter medo!
Porque as próprias formigas fogem da grama verde desbotada,
Prefere-nas de cimento um corredor ...
E o desenvolvimento trouxe o caos!
Já que na mente humana, não existe moral ...
Só o pensamento em dinheiro,
Foi à paz, ficou o mal!

Oscar Wilde

"Ao menos que seja rico, de nada adianta ser um sujeito encantador, o romance é privilégio dos ricos, não uma profissão de desempregados."

Frase escrita no século 19 e tão atual...

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Sinto Muito


Sinto mais saudade do que não vivi, do que vivi, vendo alguém em fotos do presente, lamento a idade e vendo as do passado, sinto muito porque desconheci.

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Desdobramento mental

Às vezes acordo e penso:
No sonambulismo d eu mesmo
Onde estão os resultados!?
Não há contas,
Toda ação e pensamento,
Ao Éter foi enviado...
Nada se perdeu
Alguém soube?
Só Deus...
E a humanidade é tão sem fé!
E o frio se torna mais frio,
Que no inverno, só sobrevivem,
As flores do cemitério (...)
Um pequeno poema
Um dos grandes poetas...
Onde as certezas?
O que pensamos, constitui
O duplo etéreo...
E você estava acordado ou dormiu?
Se foi verdade ou mentira,
Se falou ao coração,
O importante é que não mentiu!
E tudo que se passou
E ainda passa
Tudo que se cumpre,
Cumpriu-se...
Qual profeta preferiu?
Vale é fazer de você, o bem...
Que todos eles, os verdadeiros,
A paz futura garantiu...





segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Enfim conhecer-me

Finda-se o tempo de partir
Para aonde o sol apontar
Viver de arte espiritual
Mexer na terra, plantar...
Meu trabalho deve ser minha terapia
Não quero mais nada que seja tóxico,
Incluso pensamentos odiosos
Enfim finda-se o tempo
E o tempo que resta,
Cuidar de um último paciente acamado
De modo a receber” sal-ário” justo
Quero ser feliz plenamente,
Sendo eu, eu sim, 100% eu...
Outrora disse, e agora repito:
Não quero nenhuma burocracia,
Com as futilidades do mundo
Carros, contas em bancos,
Celulares, computadores últimos tipos
Não! Definitivamente não!
Da tecnologia só quero mostrar a minha poesia,
E é só...
Não quero trânsito, buzina, (...)
A natureza nada tem a ver com isso...
Odeio terno, gravata, convenção social,
Não gosto de modas!
Definitivamente nasci só pra ser eu
Sucesso tive só de um pouco menos de dez anos prá cá...
Onde estive o resto do tempo, da minha vida adulta!?
Sendo controlado, obsedado!
A sociedade moderna fede hipocrisia
Dinheiro, poder,
Poder, dinheiro;
Já se faz tempo de eu partir
Para qualquer terra de sol e mar
Entre montanhas de cidade pequena
Somente o sol queimando minha pele permanentemente...
Devolver-me-á a aparência sadia perdida(...)(chega de palidez)
Meu cabelo, o mais comprido possível, com franja talvez;
Deixar a barba crescer, até aonde caber fora do rosto,
As olheiras (atenuar), quase desaparecer...
Todo ou quase todo dia banho e ou olhar o mar...
Viver eu, eu, eu, eu, simplesmente eu, de escrever
E de plantar
Chega de pânico, depressão, angústia, ansiedade!
(isso não pertence a minha essência)...
Queria deixar os barbitúricos
Mas se me controlar,
E eu ficar de pé,
Ah sim prometo amar!!!
Não quero desaparecer,
Quero enfim me “mand-ar”
Viver de ar puro, respirar...
Ver a noite caindo, feliz
Sem ninguém me conhecer
A não ser as plantas,
Que hei de plantar.






quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Promised myself


Minhas promessas
Não se realizam
Por ascender velas,
Deixar de comer, beber,
Ou cumprir penitências
Prometi a mim mesmo
Ainda que estiver morrendo
Ninguém poderá impedir-me
De fazer o bem...
Recompensa?
A felicidade, mesmo
Estando “ainda” perdido por dentro.





quarta-feira, 3 de agosto de 2011

SP----PR----SP....

Parou a chuva, saiu sol, andei pelas ruas do centro de Curitiba, almocei, jantei, mas o frio permanece; e percebi uma coisa, no país de todos nós não importa onde é que estejamos, o Brasil é nosso e não dos políticos!!!volto pra SP na sexta.




segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Anoitece em mim



Estou em Curitiba/PR;

A cidade até que é bonita, mas faz muito frio e não para de chover...

mas faz mais frio em eu de doer...

algumas vezes acontece isso;

essa angústia que dá vontade de sumir

quando a noite anoitece em mim ...

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Esse é o blog da querida Denise que completa 1 ano de muita paz e conhecimentos a cerca da Doutrina Espírita, paz e luz minha amiga!!!


Create your own banner at mybannermaker.com!


http://conhecerkardec.blogspot.com/

terça-feira, 19 de julho de 2011


Sem dúvidas um dos livros definitivos da Doutrina Espírita leia!!!

terça-feira, 5 de julho de 2011

Desassombro

O que será a felicidade se não:
Envelhecer com saúde;
Desencarnar dormindo;
Sem dor aos que ficam;
Sem dor ao partirmos;
Constatar que evoluímos;
Ter vivido, apesar das lágrimas, sorrindo,
Seguimos...

Transe-dolor

Hoje talvez haja uma sessão
Em duas partes,
De um poético filme
Pelo sono e a dor no peito (...)
Findo terceiro ato,
Já nem sabemos, o que é dor física ou moral
Vivemos em dois mundos
Afinal...
Respiramos bactérias
De um mundo fétido (...) mal;
Atenção:
Filha não participe dos vícios de sua mãe,
Abrace-lhe nas poucas alegrias
Talvez ela mude...
O mal que hoje gira,
Amanhã agoniza
A saúde é de todos,
A doença não!
Chega de preguiça precoce, pitonisa!
No momento há pouca vida
Mas dela participando no bem,
Por misericórdia nos trará
Ainda que breve alegria...

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Soul Asylum - Runaway Train - legendado.flv



(...)

Vou seguindo...

Nesta vida quero tentar ao máximo não ser eu
Pra que quando,
Eu acordar dos escombros,
Desta mesma vida,
Em outra vida ser alguém
Ao qual sempre busquei...
Ninguém atinge a angelitude, sem rastejar no pó da Terra, e aprender com o sofrimento próprio e do próximo.

Deus sem “dó-gmas”

Se Deus é perfeito
Logo ele não criou nada para dar errado
Então pela lógica
Não existe “inferno eterno”
Nem “paraíso preguiçoso”
E sim luta pelo aperfeiçoamento,
Moral e intelectual,
Sempre...

No final tudo da certo

Se tudo deu errado
E a esperança estiver acabado,
Calma!
Ainda há tempo
A vida é eterna...

sábado, 30 de abril de 2011

República Popular do Corinthians




E assim vai aumentando o bando de lokos mundo a fora, aumentando assim os cidadãos da República Popular do Corinthians!!!

sexta-feira, 8 de abril de 2011




Foi assim...

Em abril de 2004 uma semana, depois do meu 25º aniversário, desci pro bar com 10,00 reais no bolso, era o que eu tinha pra mais uma noite de bebedeira; mas algo dentro de mim falava a todo instante “está acabando seu tempo de embriaguez”, e eu realmente sentia que meu organismo não aceitava mais o álcool, na segunda cerveja eu já estava bêbado, com dor de cabeça, estômago “virado”, vinha de anos de lutas e obsessões fortes e só queria ter a fuga do álcool, sem contar que fumava um maço de cigarros em duas, três horas e ao chegar em casa sempre vomitava tudo, o mundo girava quando, deitado na minha cama, tinha pesadelos horrendos, (semi-adormecido) e logo depois a insônia, ou seja, nem a embriaguez me causava mais sono, no dia seguinte ressaca monstruosa, tosse muito grande, meu pulmão não agüentava mais tanta intoxicação.
Foi ai que nesse mês que eu não lembro o dia, eu joguei meus cigarros na rua, não coloquei nenhuma gota de álcool na boca e subi pra casa, com a decisão tomada:
- Daqui pra frente não uso mais drogas.
Foi um ano difícil sem sair de casa à noite pra não cair em tentação, noites de angústia, mas com muita força de iniciar nova vida.
Um pouco mais de um ano, em novembro de 2005 meu pai sofreu um acidente, resgate, UTI, noites de sofrimento e cuidados, ao seu lado, no hospital, em casa, vida em função dele, muito amor na base da dor, e foi assim que em fevereiro de 2007 ele regressou para Pátria Maior, nos deixando muito saudosos...
Curso de enfermagem, estudo da vida espiritual mais que tudo (embora já lesse muito desde 2000, e sou espírita desde 1994), mas daí por diante foi só evolução, as dores minhas do passado embora atrozes não me influenciaram mais minha conduta de vida, o ódio se foi, a revolta também, as noitadas também, os colegas de copo também, a boemia também, parte da vergonha também e me dediquei de corpo e alma a escrever (embora comecei a exercitar esse oficio desde 1996) fui lendo e escrevendo, escrevendo e lendo, até me certificar que eu durante 10 anos (dos 15 aos 25), fui um suicida inconsciente, não queria desencarnar, mas me matava dia a dia com os vícios, e vida que levava, embora por obsessões na adolescência eu estava um pouco autodestrutivo sim, mas no fundo sabia que tinha uma luz na senda escura e espinhosa em que caminhava[...]
Hoje estou reaprendendo a ser feliz, porque estou aprendendo a falar de amor, e amar ao próximo, e com isso vou pagando meus débitos com o passado tortuoso de quase falência de projeto reencarnatório;
Mas graças a Deus, ao Mestre Jesus, a Espiritualidade Superior, (aos meus pais - as pessoas mais importantes da minha vida), aos meus irmãos, e aos meus dois raiozinhos de sol minhas sobrinhas a Bubu (Bruna) e a Naty (Natalia), estamos a caminho da felicidade real, ainda com certa angústia, dor, algumas depressões aqui, alguns pânicos ali, mudanças de humor acolá, seguimos em frente, e dizendo que pra se divertir, lutar, trabalhar, amar, fazer sexo, namorar, basta uma coisa, a cara limpa de se aceitar.
(sete anos sóbrio)
Desde 2005 vivo bem com ajuda de medicamentos.
Se quiser me chamar pra sair, me convide pra tomar uma coca, uma coca-cola é claro.  :) De preferência tendo como trilha sonora de fundo o bom e velho rock n´roll baby!
Paz e luz a todos.

Marcos Zegunis (Ca8eLo)

segunda-feira, 28 de março de 2011

Brasil non-sense

O esfomeado come pequeno(s)
Um pequeno se apóia num “médio”
“Um louco”, guiado por sofrida senhora,
Procura um médico...
Escoltados por dois grandalhões,
Estes já avisam:
Faltam médicos
(pensamento – nada inédito)
Enfim aparece um com olhar simétrico...
Falando - acabou meu plantão!
A senhora cansada fala:
Mas doutor, meu filho doente...
Este desiludido, com a falta de ouro, não atende e nem entende...
Fala de modo frio...
Esperem outro médico;
Trabalhei muito e não fiquei rico...
(mesmo jurando salvar vidas, sem “la plata”, esqueceu-se de ser ético)

quarta-feira, 23 de março de 2011

Se não tivéssemos o privilégio de sonhar, mesmo vivendo realidade feliz, seríamos tristes robôs.

segunda-feira, 7 de março de 2011

Pudera

Pudera eu já ser perfeito...
Pudera eu já não chorar com a dor,
Com a dor no peito
Pudera eu já amar com desprendimento...
Pudera eu já sofrer e mesmo assim,
Sentir-me satisfeito
Pudera eu um dia, vir a ter tudo isso...
Mas se já vislumbro uma pontinha da eternidade;
Do que seja esta eternidade
Sou feliz, de um jeito diferente
Pois se não me vejo alegre todo o tempo,
Antevejo a futura felicidade,
Agora neste momento,
Enquanto esperançoso escrevo,
E do céu inspiração recebo...
E se nesse rastro deixo meus defeitos,
Estes são somente meus,
E para melhorar sempre, creia
Vida após vida não esqueço...

sábado, 5 de março de 2011

O que somos...

Não somos seres corporais, vivendo uma única existência terrena para Deus nos “julgar” após a morte. Mas sim seres espirituais, estagiando na carne, com livre arbítrio de ação, e após o além túmulo, nossa consciência, essa sim nos julgará se evoluímos, ou se estacionamos na erraticidade; Nossa “sorte” do que seremos, felizes ou infelizes, depende de nossas atitudes, mas creia, o sofrimento não é eterno, a felicidade sim; Quanto mais evoluirmos mais encontraremos alegria de viver seja no plano físico ou no plano astral.

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011


Os nossos políticos são corruptos, incompetentes e preguiçosos!!!


E ai paro no farol, e vem um pai de família vender balas, com um folheto escrito:

"O Homem não deixa de existir quando morre
Mas tem-se como morto quando deixa de lutar."

ACORDA CONGRESSO NACIONAL !<0>!

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Meu Pai Querido

Agora o meu caminho continua,
Sem você pai querido
Eu passo por lugares que parávamos,
Quando nos demos bem
E a lembrança de você é inevitável
Você sempre deixou sua marca,
Por onde andou
Eu ainda escuto suas palavras, sua risada,
E só agora o seu amor toca meu coração
Intensamente de verdade
E o meu amor semi-adormecido por você,
Vem à tona de uma vez só, como enxurrada,
E não consigo conter o pranto copioso,
Que jorra dos meus olhos, que não irão,
Pelo menos nessa passagem terrena fintá-los mais
E me lava a face, me acalma a alma triste,
Limpando meu coração doloroso, que sangra,
Mas a fé na imortalidade me dá forças,
Para seguir em frente,
E continuar vivendo,
Amando o próximo em seu nome,
Em sua homenagem,
Com o coração aliado a caridade
E na certeza de que um dia nos abraçaremos novamente
Isso é verdade
Amo-te hoje e te amarei,
Durante toda a eternidade.

Esse texto eu postei aqui em 2007, quando meu pai se encontrava na UTI, prestes a Desencarnar e partir para Pátria Espiritual. Agora esse mês faz quatro anos do seu desenlace. Paz e Luz pra você Papai onde você estiver...(e usei num dos meus contos do meu livro)

Inato

Fazendo o bem ao próximo, mesmo sendo ateu, serás cristão mesmo sem querer.

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Soul Asylum-Runaway Train (Offical Video)


http://www.divulgandodesaparecidos.org/home.php

Tradução
"Trem Fugitivo
Ligo para você no meio da noite
Como um vagalume sem luz
Você estava lá como um maçarico queimando
Eu era como uma chave que gostaria de te acender

Tão cansado que não podia nem dormir
Tantos segredos que não pude guardar
Eu prometi a mim mesmo que eu não iria chorar
Mais uma promessa que eu não pude cumprir

Parece que ninguém pode me ajudar agora
Eu estou bem no fundo
Não há saída
Dessa vez eu realmente me perdi

(Churus)
Trem fugitivo, nunca vai voltar
Caminho errado numa estrada de mão única
Parece que eu devia chegar a algum lugar
Por algum motivo eu não estou nem aqui nem lá

Você pode me ajudar a lembrar como sorrir?
Fazer Por algum motivo tudo parecer valer a pena
Como será que fiquei tão cansado?
O mistério da vida parece tão desbotado

Eu posso ir aonde ninguém mais pode
Eu sei o que ninguém mais sabe
Aqui estou eu apenas me encharcando na chuva
Com uma passagem para um trem desgovernado

E tudo parece simplório
Dia e noite, terra e céu
Às vezes eu simplesmente não acredito

(Chorus)
Trem fugitivo, nunca vai voltar
Caminho errado numa estrada de mão única
Parece que eu devia chegar a algum lugar
Por algum motivo eu não estou nem aqui nem lá

Comprei uma passagem para um trem fugitivo
Como um maluco rindo da chuva
Um pouco incomunicável, um pouco insano
É apenas mais fácil do que lidar com a dor

(Chorus)
Trem fugitivo, nunca vai voltar
Caminho errado numa estrada de mão única
Parece que eu devia chegar a algum lugar
Por algum motivo eu não estou nem aqui nem lá

Trem fugitivo, nunca vai voltar
Trem fugitivo, destruindo o trilho
Trem fugitivo, queimando nas minhas veias
Eu fujo, mas sempre parece igual"

O Maior do Mundo encerra a carreira no Maior do Mundo


O Maior do Mundo encerra a carreira no Maior do Mundo.

Ronaldo e Timão pra sempre fenomenal.



"Em especial, quero agradecer à torcida do Corinthians, porque eu nunca vi uma torcida tão empolgante, tão apaixonada, tão entregue assim a um time de futebol, apesar de algumas vezes a cobrança por resultados torne essa torcida um pouco agressiva e fora do controle.“A Copa do Mundo de 2002 foi meu título mais importante. E um dos melhores momentos foi ter visto esse bando de loucos apaixonados, ter convivido com eles e ter me tornado um eles”, finalizou o eterno camisa 9".

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Azar da libertadores





O Timão nunca ganhou a libertadores, Azar da libertadores.

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Recebi este selo da querida amiga Gislene






Respondendo...


Nome: Marcos, Marcão, Cabelo, Du, enfim


Uma música: welcome to the jungle Guns n´Roses




Humor: mudando a cada minuto


Uma cor: Azul, preto, banco e roxo


Uma estação: verão


Como prefere viajar: com conforto


Um seriado: House MD


Frase ou palavra dita por você: “nada como um dia após o outro”

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Rogamos

Rogamos a Jesus
Não permita
Que a sombra do egoísmo
Tire-nos a presença,
Das nossas crianças
Assim como o céu
Não desiste da companhia
Das estrelas, apesar,
Da poluição que não cessa nunca.

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Ser embriagado contemporâneo

Há dias não durmo
Faltou medicamento
Veio a prece em meus pensamentos...
Isso provou que não ficarei louco
Eu ainda luto contra qualquer desejo sexual
Na verdade quero tornar-me assexuado
Sexo primitivo é droga
Li nas faces dos casais,
Cartas de luxúria, ódio, raiva
Somente sexo sem amor
E pouca importância dada às crianças,
Onde nos olhares se contemplam,
A pureza da natureza
E a existência de Deus
A felicidade é um anestésico,
Que compramos na farmácia
Da ajuda ao próximo
Amar uma mulher,
É um conto de fadas da minha infância finda
Beber e fumar,
Foi um momento longo,
De ilusão e idiotia
Tenho noção do infinito
Encarei a lógica da fé raciocinada,
A futura felicidade espiritual
Mas a paz não veio
E quanto mais contemplo um astro,
Vejo que o mundo é enfermo
Evoluímos na ciência
Não falta intelectual na praça
Mas estacionamos nossa alma imortal,
Na base da parca moral
E a vida bonitinha de terninho e gravata
No teatrinho do faz de conta
Numa vida vazia
E totalmente marginal.


segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Pensa ai

Sem vício

Fazer nada é mais o que fazer, do que “cuidar” da vida alheia.


Falta

Se a vida não tem luta, o simples fato de sair da cama é uma luta diária.

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

As três mulheres da minha vida [Minha mãe e minhas duas sobrinhas]


Vovó, Bubu, Naty... minha vida paz, alegria... (só pra não dizer que faz tempo que não falo de flores)

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Fiel depositário

Morremos de solidão mesmo abraçados
Morremos de solidão entre beijos e abraços
Morremos de solidão sozinhos ou acompanhados
Porque em verdade não amamos e nem sabemos que somos amados
De minha parte não quero nada com a hipocrisia
Não nasci pra arte de representar em convenções sociais
Não nasci pra vaidade
Mesmo sem saber que estou com a mentira
Nasci pro amor e pra verdade
Nasci pra desencarnar e ser esquecido
Nasci pra depositar o que me foi confiado
Aos cofres do conhecimento do mundo
E talvez por isso seja lembrado...
E minha alma continuará a pensar...
E fazer com que os que a mim me rodearam sigam pensando...
Em forma de filósofo hereditário
E por isso nada nunca estará acabado.

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Bom Censo

Entre a justiça e a piedade,
Existe o bom censo,
Para melhor correção do erro.