segunda-feira, 7 de março de 2011

Pudera

Pudera eu já ser perfeito...
Pudera eu já não chorar com a dor,
Com a dor no peito
Pudera eu já amar com desprendimento...
Pudera eu já sofrer e mesmo assim,
Sentir-me satisfeito
Pudera eu um dia, vir a ter tudo isso...
Mas se já vislumbro uma pontinha da eternidade;
Do que seja esta eternidade
Sou feliz, de um jeito diferente
Pois se não me vejo alegre todo o tempo,
Antevejo a futura felicidade,
Agora neste momento,
Enquanto esperançoso escrevo,
E do céu inspiração recebo...
E se nesse rastro deixo meus defeitos,
Estes são somente meus,
E para melhorar sempre, creia
Vida após vida não esqueço...

Nenhum comentário: