segunda-feira, 28 de março de 2011

Brasil non-sense

O esfomeado come pequeno(s)
Um pequeno se apóia num “médio”
“Um louco”, guiado por sofrida senhora,
Procura um médico...
Escoltados por dois grandalhões,
Estes já avisam:
Faltam médicos
(pensamento – nada inédito)
Enfim aparece um com olhar simétrico...
Falando - acabou meu plantão!
A senhora cansada fala:
Mas doutor, meu filho doente...
Este desiludido, com a falta de ouro, não atende e nem entende...
Fala de modo frio...
Esperem outro médico;
Trabalhei muito e não fiquei rico...
(mesmo jurando salvar vidas, sem “la plata”, esqueceu-se de ser ético)