quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Desdobramento mental

Às vezes acordo e penso:
No sonambulismo d eu mesmo
Onde estão os resultados!?
Não há contas,
Toda ação e pensamento,
Ao Éter foi enviado...
Nada se perdeu
Alguém soube?
Só Deus...
E a humanidade é tão sem fé!
E o frio se torna mais frio,
Que no inverno, só sobrevivem,
As flores do cemitério (...)
Um pequeno poema
Um dos grandes poetas...
Onde as certezas?
O que pensamos, constitui
O duplo etéreo...
E você estava acordado ou dormiu?
Se foi verdade ou mentira,
Se falou ao coração,
O importante é que não mentiu!
E tudo que se passou
E ainda passa
Tudo que se cumpre,
Cumpriu-se...
Qual profeta preferiu?
Vale é fazer de você, o bem...
Que todos eles, os verdadeiros,
A paz futura garantiu...