segunda-feira, 26 de março de 2012

Idas e Vindas



Idas e vindas
De internação em internação
Idas e vindas
De intervenção em intervenção
Idas e vindas de encarnação em encarnação
E de tempestades de candura,
Fizeram-se todas estas (...).
E “ninguém” aprendeu (dia)
E em tempestades devastadoras
Só assim o ser humano (alguns)
Renovou (varam) seu coração...
Meu Deus!
De todas as caras e faces,
Num só rosto,
Do universo soberano
Dê-me um tempo
De construir minha vida,
Ante as aberrações burocráticas,
Desta vida física,
Que ainda pede o mundo errante (...).
Sou honesto
Minha precariedade é que detesto tudo isso...
E de resto, sou eu já um pouco bom.
Mas nesse mundinho hediondo,
Pra se ter acesso, ao sustento,
Tem que ter papéis, nomes, carimbos,
Não basta ser humano, ter vontade...
Enquanto isso somos palhaços pro congresso
Mas de idas e vindas,
Somamos vidas e vidas,
Em busca do progresso...


Nenhum comentário: