sexta-feira, 9 de março de 2012

Progresso natural

Onde estavam todos?
Na ausência de ordem, todos pecaram?
Onde estão os livres e os de sorte de toda ordem?
Estariam eles atingindo a plenitude,
De que o planeta comporta?
E quantas viagens foram feitas?
E as novidades que foram antevejas...
É de ordem natural das coisas...
O pregresso das almas,
A este, afeitas...
E os pensamentos nascem na cabeça,
Pra viver eternamente, num papel,
Transcrito a pena...

Nenhum comentário: