quarta-feira, 25 de julho de 2012

Sem falsete querida


Estamos de volta amor
Estamos a fim de diversão
E não sem antes o controle da dor
Podre é o “des-governo”
Mas estamos fora do perigo
Querida não se preocupe
Estamos apenas versando o que é a vida
Estamos de volta amor
De onde nunca saímos

Isto se chama rock ´n roll meu amor
Desta vez estamos cantando
Cantando sem a vergonha,
De um apetite talentoso
A revolução jamais acabou
Só a moda acéfala cegou
Tudo ficou por um tempo cinza
De inverno longo de tristeza

Sem falsete querida
Sem falsete seu trouxa
Sem falsete de condomínio
Sem falsete de zona também
Agora não,
Talvez mais tarde (...)
Nunca faltará luta...
Minha linda luz divina...
 

Nenhum comentário: