quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Levanta-te

Levanta-te, nunca é hora de morrer
Acorde, sempre é hora de viver, pela eternidade,
ainda que minha vida, tenha matado meus sonhos físicos,
minha alma é livre de embaraços de atraso
posso cantar bravamente em Espírito,
mas na Terra, minha cordas vocais não obedecem meu talento
choro pela timidez que escolhi, mas à bendigo todo dia...
frente ao que descobri sobre o que é viver,
nada nos pertence, além da obra que deixamos a todos
O corpo é veículo da expressão da verdade. 
O atraso é a vaidade...

Domino Gratias


"Há duas maneiras de ser feliz, na Terra. A primeira consiste em aproveitar os parcos momentos felizes com intensidade e amor. A segunda mais rotineira, é sorrir em cima ou embaixo dos escombros que caem dia sim dia não na sua cabeça e no seu coração... Este sorriso, enfim é a Construção do Reino de Deus, dentro de nós mesmos." Fisma Eleke

quinta-feira, 2 de abril de 2015

Plágio de retalhos

 A natureza cobra, o desequilíbrio, é necessário, respeitá-la, trabalhar em sua harmonia, não haverá como agitá-la. Todos estamos vivos, até mesmo no silêncio de uma foto, há um coração que ama, com ou sem martírio... Os livros são vacinas para alma. E o que é, o amor que nunca ama? Burocratas da reencarnação, são os laços co-sanguíneos, convivendo com amigos/inimigos, que unem-se sem afeto, sem domínio, tentando o perdão... Tudo isso é o cinza de uma guerra, ou cores berrantes da paixão? Ombreando, em várias vidas, amor ou ódio na partida?! Traz a saudade o coração... E quem foi, ainda existe, e quem ficou, chora, resiste... A prova da separação. Na sombra ou na luz, quando dormimos, o ensaio da partida, quando nos amamos, estamos juntos. A saudade de um abraço, vem a tona em soluços, da vida eterna, gratidão...

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015