terça-feira, 22 de novembro de 2016

Caminho da Eternidade

Procuro a saída
com ou sem flores vivas
num cesto no bojo do tempo
de até que enfim, amor
rufaram os tambores da antiguidade
é o sinal para quem ficou
procurando mudanças seculares
poderá ser a única habilidade
à perceber os sinais
do novo mundo
sem as velhas e exaustas modernidades
jamais estaremos separados
os sonhos infantes nos uniram no passado
agora melodias clássicas
rufaram os tambores do pavor
juntos estaremos com o coração esperançoso
no fundo do poço
da morte e da vida
deixando para a história a maldade
andaremos juntos
deixando passo a passo as trevas
arrebatados de amor
rumo a felicidade
sofrer é o percurso
dentro do tempo
e do caminho da eternidade.

segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Choram olhos meus

Choram olhos meus
minhas lágrimas de alegria sumiram
ficaram outras a cair...
as do meu martírio

Foi-me embora a felicidade
por companheiras ficaram,
as olheiras, a angústia e a saudade

Acabou minha infância feliz
minha curta juventude de sorrir
meus amigos e amigas se foram
sem do meu coração partir

Fiquei só, com as lembranças
encravadas no mesmo sítio
de toda minha vida - o meu bairro
diferente está na forma
mas a energia - a mesma
nos meus pensamentos
e memórias de outrora

Peço Aos Anjos, não me ignorem
rogo A Deus, aos que amo
e aos que choram

Se feliz não posso mais ser
utilidade ao próximo, posso ter
se chorar feliz não posso
vou até o fim
sorrir ao triste caído no solo.

terça-feira, 31 de maio de 2016

Aquém Vazio

Seus lindos olhos para baixo,
São pássaros se curvando a terra,
Esquecendo a benção de voar
Seu rosto lindo, triste
é o Anjo que ainda
Sabe-se lá Deus,
Não sabe onde está o Reino dos Céus
Seu corpo bonito e pequeno,
Não gera cobiça,
só amor!
Amor! Amor! Amor!
Não esqueça que ao adormecer,
a alma desperta
voa, volita...
Sorria nem que seja só lá...
lá no Além...
 Ergue a cabeça
fitando o olhar do Aquém,
Sorri, chora e caminha,
Estamos juntos e separados por séculos
e eu falando do meu vazio,
Este vácuo, sem você,
este vazio de vinte anos!
incompleto,
Crendo sem crer,
Amando sem Ter.

terça-feira, 17 de maio de 2016

Saudades do passado. Futuro na cabeça. Presente parado. 
Me foge o sangue a face. Pálido sempre estou. Saio ao sol e rosto corado fico. Chego a casa, acabou. 

sexta-feira, 11 de março de 2016

1997 e meio

Entreguei meu coração
Cheio de fé e felicidade,
Durante dois anos
Intensamente, alegre, perdido e excitado...
mas acabou de repente
E três anos após,
tão perto e tão longe,
e quase vinte anos mais tarde,
agora tão longe e tão perto
Todo este tempo de vergonha e exílio,
por isso, imensa saudade
E foi-me embora,
os sonhos juvenis 
E hoje, meu coração
triste e feliz,
Na disputa, entre Espírito e carne,
pertence ao meu cérebro, 
a realidade da imortalidade
dando curso a eternidade...

quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

2015

O Ano que levará décadas para terminar... os anti cristo do PT, acabaram com o Brasil!!!