terça-feira, 31 de maio de 2016

Aquém Vazio

Seus lindos olhos para baixo,
São pássaros se curvando a terra,
Esquecendo a benção de voar
Seu rosto lindo, triste
é o Anjo que ainda
Sabe-se lá Deus,
Não sabe onde está o Reino dos Céus
Seu corpo bonito e pequeno,
Não gera cobiça,
só amor!
Amor! Amor! Amor!
Não esqueça que ao adormecer,
a alma desperta
voa, volita...
Sorria nem que seja só lá...
lá no Além...
 Ergue a cabeça
fitando o olhar do Aquém,
Sorri, chora e caminha,
Estamos juntos e separados por séculos
e eu falando do meu vazio,
Este vácuo, sem você,
este vazio de vinte anos!
incompleto,
Crendo sem crer,
Amando sem Ter.

terça-feira, 17 de maio de 2016

Saudades do passado. Futuro na cabeça. Presente parado. 
Me foge o sangue a face. Pálido sempre estou. Saio ao sol e rosto corado fico. Chego a casa, acabou.